Quando terminei a licenciatura, sabia que queria aprofundar o meu gosto por livros e por design editorial dentro de um contexto real. Mas a verdade é que nunca o tinha feito, e por isso sentia que não tinha como provar que seria boa nessa área, para que um atelier me escolhesse a mim e me confiasse esse tipo de trabalho.
Por isso, ao atelier que escolhi como exemplar no design de livros, enviei esta caixa vazia, que continha apenas a minha disponibilidade para me dedicar à área, e a esperança de que acreditassem em mim para o fazer.
Tudo isto expresso nas palavras de Peter Greenaway, num diálogo do seu filme «Pillow Book».